Psicología engañosa - Misleading psychology - Psicologia enganosa

in #thealliancelast year


Por @latino.romano

Si usted entrara a una pastelería y viera el mostrados de postres, ¿cuál postre escogería para comer?

Piense en su pastel favorito, o quizá se trata de una galleta o un helado. ¿Ya eligió? Ahora imagine que según su elección, se puede establecer algún aspecto de su personalidad. Es decir, usted podría ser algo autoritario o egoísta si eligió el helado de vainilla, o podría ser retraído o tímido si escogió alguna galleta, en especial si esta tiene chocolate.

Desde luego la variedad de postres y aspectos de personalidad son tantos que difícilmente se puede sacar conclusiones con algo de este tipo, por otra parte, existen personas que gustan de más de un tipo de postre o helado, algunos incluso los comen todos; por lo que es imposible que tengan todas las personalidades existentes.

Otros podrían quejarse y decir que no tienen postre favorito porque no gustan de azúcar en lo absoluto, y eso complicaría las cosas.

Pero ahora imagine que el postre que eligió no representa algo positivo de usted sino algo muy negativo. Por ejemplo, si escogió el helado de vainilla, eso significa que usted es violento, si prefirió una galleta, entonces es un cobarde. Este otro experimento seguro genera más rechazo que el primero.

¿A dónde vamos con todo esto? Existen muchas propuestas y pruebas de personalidad basadas en cosas que no son creíbles. Otras pruebas de personalidad simplemente no son bien interpretadas. Creer que algo tan vano puede definirnos es un error. Es peor si luego creemos y nos convencemos de que no podremos cambiar porque de alguna forma estamos condenados a tener una personalidad particular.

¿Cree usted que una personalidad puede empeorar según se den ciertas circunstancias? ¿Si? Entonces debe creer que también puede mejorar.

Como sea, no permita que nadie lo tache de ser algo como si de una sentencia judicial se tratara, no crea en encuestas y pruebas psicológicas que carecen de respaldo y base científica o médica. Su vida empeorará o mejorará según sus propios esfuerzos por lograrlo, no por el tipo de dulce que suela comer.

Descargo de responsabilidad: Las opiniones que se traslucen en este texto obedecen a la óptica personal del autor quien, como toda persona, tiene derecho a expresarlas respetuosamente.



Gheyzer J. Villegas (@latino.romano) es un escritor hispano de relatos y poemas, miembro del mundialmente reconocido grupo The Alliance para quien escribe estos textos inéditos…

English version

 

By @latino.romano

If you walked into a bakery and saw the dessert display, which dessert would you choose to eat?

Think about your favorite cake, or maybe it's a cookie or an ice cream. Have you chosen yet? Now imagine that according to your choice, some aspect of your personality can be established. That is, you could be somewhat overbearing or selfish if you chose vanilla ice cream, or you could be withdrawn or shy if you chose a cookie, especially if it has chocolate in it.

Of course the variety of desserts and personality aspects are so many that it is difficult to draw conclusions with something of this type, on the other hand, there are people who like more than one type of dessert or ice cream, some even eat them all; so it is impossible for them to have all the existing personalities.

Others might complain and say they have no favorite dessert because they don't like sugar at all, and that would complicate things.

But now imagine that the dessert you chose does not represent something positive about you but something very negative. For example, if you chose vanilla ice cream, that means you are violent, if you preferred a cookie, then you are a coward. This other experiment is sure to generate more rejection than the first.

Where are we going with all this? There are many proposals and personality tests based on things that are not credible. Other personality tests are simply not well interpreted. To believe that something so vain can define us is a mistake. It is worse if we then believe and convince ourselves that we cannot change because somehow we are condemned to have a particular personality.

Do you think a personality can get worse under certain circumstances? Yes? Then you must believe you can get better too.

However, don't let anyone label you as something that is like a court sentence, don't believe in surveys and psychological tests that have no scientific or medical basis or support. Your life will get worse or better based on your own efforts to do so, not on the kind of candy you usually eat.

 

Disclaimer: The views expressed in this text are those of the author, who, like everyone else, is entitled to express them respectfully.

Versão em português

 

Por @latino.romano

Se entrasse numa padaria e servisse o expositor de sobremesas, que sobremesa escolheria para comer?

Pense no seu bolo favorito, ou talvez seja um biscoito ou um gelado. Já escolheu? Agora imagine que, de acordo com a sua escolha, algum aspecto da sua personalidade pode ser estabelecido. Ou seja, pode ser um pouco arrogante ou egoísta se optar por um gelado de baunilha, ou pode ser retirado ou tímido se optar por um biscoito, especialmente se este tiver chocolate.

Claro que a variedade de sobremesas e os aspectos de personalidade são tantos que é difícil tirar conclusões com algo deste tipo, por outro lado, há pessoas que gostam de mais do que um tipo de sobremesa ou gelado, algumas até os comem todos; por isso é impossível para elas terem todas as personalidades existentes.

Outros poderão queixar-se e dizer que não têm sobremesa favorita porque não gostam nada de açúcar, e isso complicaria as coisas.

Mas agora imagine que a sobremesa que escolheu não representa algo de positivo em si, mas algo de muito negativo. Por exemplo, se escolheu gelado de baunilha, isso significa que é violento, se preferiu um biscoito, então é um cobarde. Esta outra experiência irá certamente gerar mais rejeição do que a primeira.

Onde vamos nós com tudo isto? Há muitas propostas e testes de personalidade baseados em coisas que não são credíveis. Outros testes de personalidade simplesmente não são bem interpretados. Acreditar que algo tão vaidoso nos pode definir é um erro. É pior se depois acreditarmos e nos convencermos de que não podemos mudar porque, de alguma forma, estamos condenados a ter uma determinada personalidade.

Acha que uma personalidade pode piorar em determinadas circunstâncias? Sim? Então, também se deve acreditar que se pode melhorar.

No entanto, não deixe ninguém rotulá-lo como algo que se assemelha a uma sentença judicial, não acredite em inquéritos e testes psicológicos que não têm qualquer base científica ou médica ou apoio. A sua vida vai ficar pior ou melhor com base nos seus próprios esforços para o fazer, e não no tipo de doces que costuma comer.

 

Aviso: Os pontos de vista expressos neste texto são os do autor, que, como todos os outros, tem o direito de expressá-los respeitosamente.

 
¿Quieres conocer un sitio genial en Instagram? Me encantaría que pudieras seguirlo y mirar las curiosas fotos que hay allí...
 


 



 

Posted from @thealliance's website with SteemPress : https://www.thealliance.io/alliance/psicologia-enganosa-misleading-psychology-psicologia-enganosa/

Sort:  

This post has received a 100.00% upvote from @fambalam! Join thealliance community to get whitelisted for delegation to this community service.